© 2016 por Wanderson Miranda de Almeida. Proudly created with WIX.COM

Com alegria

 

Lembro-me da primeira vez que fui pregar. Meu pai estava cursando Teologia, aconteceu um problema na Igreja e os pregadores saíram. Diante daquela situação, meu pai – pastor da Igreja - estava pensando em parar seu curso porque a Igreja ficaria sem ninguém para pregar de segunda à sexta. Então, resolvi deixar meu medo de lado e falei com meu pai que começaria a pregar, suprindo a ausência dele. Mas pregaria sobre o quê?

Abri a bíblia no livro de Salmos – o livro da ajuda para novos dirigentes de culto e pregadores -  e parei no Salmo 100. Foi esse o texto usado naquele dia. Mas o texto fala sobre o quê?

“Celebrai com alegria (júbilo)”, “Servi com alegria”... Sim, o texto fala que devemos festejar, que devemos nos alegrar diante do Senhor e no serviço ao Senhor, mas desde quando comecei a pregar até hoje, a alegria parece estar diminuindo.

As pessoas estão indo “ao culto” com muita má vontade. Não disse que estão indo cultuar, mas indo ao culto. Esse é um dos problemas. Saem de casa para cumprir uma obrigação, não saem com a intenção de cultuar ao Senhor, por isso a má vontade, a falta de alegria, pois nada que fazemos por obrigação será prazeroso para nós.

Lembro-me de um hino no qual o irmão dizia assim: “Você parece que chupou limão...”. Exatamente: tem gente que vai ao culto com aquela cara de quem chupa limão e isso não é nada bom.

Na bíblia, aprendemos que a alegria é parte do fruto do Espírito e se nós queremos que essa alegria se manifeste, precisamos alimentar nosso espírito. Sim, é aquela história que todos já conhecem, mas poucos praticam: oração, bíblia, comunhão com os irmãos... Não dá para crescer espiritualmente de outra forma e, se não crescermos espiritualmente, a alegria poderá ficar longe de nós.

Alguns irão argumentar que os problemas tiram a alegria, mas Habacuque nos deu uma grande lição quando nos disse o seguinte: “Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação (Habacuque 3:17,18).

Problemas acontecem, todos têm, mas eles não são desculpa para nossa falta de alegria diante do Senhor. O mundo pode estar caindo a nossa volta, mas podemos continuar alegres se focarmos em Deus e não nos problemas.

Que nossa vida seja sempre dedicada ao Senhor e que possamos sempre servi-lo “com alegria”.

Wanderson Miranda de Almeida, 25 de maio de 2019.