© 2016 por Wanderson Miranda de Almeida. Proudly created with WIX.COM

Eu não amo minha denominação   

 

            Há pouco tempo, ouvi alguém dizer: “Eu amo minha Igreja!” (Igreja = instituição, denominação). Não foi a primeira vez que ouvi isso. Nesse caso, em especial, fiquei chateado porque sei que aquela denominação não tem a Bíblia como base de seus ensinamentos  mas é reconhecida como Igreja, fazer o quê? Como diz o título desse artigo: “Eu não amo minha denominação!”. Vou dizer mais: não amo a minha e nenhuma outra!

            Bem, a essa altura, creio que muitos já não estão gostando do que estão lendo, talvez, até estejam achando que é uma heresia mas não estou preocupado com isso. Independente do pensamento alheio, do que as pessoas acham ou sintam, minha base é a Bíblia (Palavra de Deus) e em lugar nenhum das Escrituras vejo algum ensinamento sobre amar “denominações”, aliás, elas nem deveriam existir. Há muitos que amam suas denominações mas não amam o que ou quem a Bíblia manda amar. Você está nesse time? Espero que não. Pior é quando vejo as pessoas defendendo suas denominações como se elas fossem as verdadeiras e, as outras, falsas. Vejo pessoas chateadas porque os filhos não ficaram na mesma denominação deles. Conheço alguém que criou a filha na Igreja, mas, um dia, aquela menina se afastou da Igreja. Depois de algum tempo, a “menina” começou a frequentar outra Igreja mas o pai dela não apoiou, criticou... Hoje, essa “menina” (jovem) está no mundo. Na minha opinião, o pai dela é um dos culpados.

            Vejo outros amantes de denominações também que vivem para discutir as diferenças doutrinárias. São tão amantes da própria denominação que concordam com todas as doutrinas da própria denominação e amam criticar outra denominação, ainda que seja por uma única diferença doutrinária. Não estou dizendo que não devemos combater heresias mas sim que temos de ter muito cuidado para não ficarmos procurando “erros doutrinários” em outras denominações, enquanto a nossa também não é perfeita, ou é? Será que nossa doutrina é 100% bíblica? Tudo que nossa denominação defende está explícito na Bíblia? Vejo coisas que são feitas em nosso templos e que não têm nenhum respaldo bíblico. Será que todos os líderes da nossa denominação pensam da mesma forma? Não, não pensam! Vejo diferença de pensamentos em nossa literatura: pastores que estudaram nos mesmos Seminários pensam de forma diferente, então, cuidado ao ficar metendo a lenha em outras denominações.

            Para encerrar, quero dizer que essa história de “amor” à própria denominação, em alguns casos, já virou idolatria. Há pessoas que amam muito a própria denominação mas não amam a Deus. Não quero isso pra mim. Há pessoas que amam e defendem sua denominação mas não amam e não defendem a Bíblia. A Bíblia diz que devemos amar a Deus com todo nosso coração e ao próximo como a nós mesmos, aí sim: Isso é Bíblia! Eu não amo nenhuma denominação, não vejo base bíblica para isso e tenho o mandamento do Senhor para amar a Deus e a meu próximo. Sei que ainda tenho um “amor imperfeito” e isso é mais um motivo para que meu foco não mude. Tenho que crescer nesse amor e, se me ocupar com esse objetivo, não terei tempo para ficar perdendo ao defender a denominação A ou B, pois todas são falhas e imperfeitas, já que são formadas por nós, seres humanos falhos e imperfeitos, carentes da graça de Deus. Que Ele nos abençoe!

 

Wanderson Miranda de Almeida, membro da Igreja Batista Betel de Italva, RJ.