Que voz você tem ouvido?

Eu estava aqui, pensando nas diversas vozes do nosso tempo. Mas é bom deixar bem claro que não estou falando das “vozes musicais” (soprano, tenor, baixo...) nem da voz usada na comunicação oral. Quando falo de voz, falo no sentido de orientação para a vida. E, se pararmos para pensar, há muitas vozes por aí. Há muitas ideias, muitas opiniões, muitas ideologias e, talvez, você fique meio perdido ou confuso, já que cada “voz” parece nos levar para um caminho diferente da outra. Sendo assim, que voz você deve ouvir?

Para começar, quero falar sobre a voz do mundo (o sistema governado por Satanás). Muita gente não entende isso, mas fazemos parte de um mundo que é dirigido por Satanás, com suas mais variadas tentações, suas artimanhas e suas mentiras – ele é o pai da mentira, lembra?

Neste mundo, quem não segue seu sistema é chamado de bobo, retrógrado, ultrapassado... dentre outras coisas.

Todos os dias somos bombardeados com uma série de informações inúteis e pecaminosas e, quando não queremos fazer parte disso, parece que nós somos os errados, é mole? Satanás está fazendo um “bom” trabalho, as pessoas estão servindo-o e nem se dão conta disso. A voz do mundo é a voz do inimigo, e ela tem arrastado muita gente.

Além da voz de Satanás (ou do mundo), quero falar de outra voz que também é muito ouvida nos dias de hoje: a voz dos sábios de nosso tempo – os sábios de acordo com a mídia. Na verdade, temos muitas pessoas muito privilegiadas intelectualmente. Há muitos filósofos, historiadores e pessoas muito bem-preparadas nas mais diversas áreas que, quando falam, conseguem atrair nossa atenção, porém há um grande problema nisso: muitos deles são ateus “convictos” e, ao defenderem suas ideias, acabam entrando em um assunto no qual não têm conhecimento (vida espiritual, vida com Deus), falam bobagens, distorcem as coisas, ensinam o erro, mas por serem reconhecidos como sábios, acabam sendo ouvidos por muitos. Você faz parte desses “muitos”?

Ainda quero falar sobre uma outra voz, talvez uma das mais perigosas: a voz da religião. Mas por que ela é uma das mais perigosas? Porque, muitas vezes, ela se apresenta como a verdadeira representante de Deus, aquela que transmite a voz do Senhor, Sua vontade, Sua direção, no entanto não tem compromisso com Ele.

É impressionante como tantas pessoas são enganadas por religiões que dizem transmitir a vontade de Deus, entretanto estão longe disso. Qualquer religião que tenha nome de verdadeira não é verdadeira por causa disso. Cuidado com a voz da religião. Ela só é verdadeira quando tem sua doutrina totalmente baseada na Palavra de Deus.

Por último, quero falar sobre a única voz que deveria ser ouvida: a voz do Espírito de Deus. Gosto muito quando estou lendo o livro de Apocalipse e me deparo com aquele versículo que é repetido algumas vezes: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas” (Ap 2.7; 2.11; 2.17; 2.29; 3.6; 3.13; 3.22).

Essa é a única maneira de não ser enganado pelas demais vozes: ouvir o Espírito de Deus. Quando uma pessoa chega a esse nível, ela não se preocupa mais com o que as outras vozes dizem, pois o Senhor é a verdadeira fonte de sabedoria e de todo conhecimento. Ele diz o que é certo e o que é errado, Ele aponta para o caminho que nos leva à vida. Que a voz de Deus seja a única a nos guiar durante toda nossa existência.

Que voz você tem ouvido?


Wanderson Miranda de Almeida, 15 de abril de 2021.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

E se você morrer hoje?

O dia 5 de novembro de 2021 ficará marcado na história e no coração de muita gente. Esse foi o dia da morte de Marília Mendonça, cantora sertaneja de 26 anos e que vinha fazendo um enorme sucesso. Mar

Precisamos levantar a nossa voz

Em um dia desses, estava assistindo à tv, quando, no intervalo, começou a passar o comercial de uma música. Dança pra lá de sensual e uma letra um pouco obscena. Com um pouco de curiosidade, peguei me

Povo medroso

No fim do ano passado, lancei meu livro novo – A Bíblia x a Igreja Católica. Diante de tantas reações, uma que tem chamado a minha atenção é o medo que o nosso povo tem de tocar nesse assunto. Vários