© 2016 por Wanderson Miranda de Almeida. Proudly created with WIX.COM

Eu já adulterei; e você?

 

Em um determinado dia, eu estava ensinando em uma Classe de Discipulado e, em determinado momento, disse que não acredito que um homem com seus 30 anos de vida nunca tenha adulterado. Perguntei a um irmão mais velho que eu o que ele achava, mas ele engasgou e não respondeu nada.

Entendo aquele irmão. Os membros de igreja não gostam de falar que já cometeram certos pecados. Sei que é chato admitir, mas não me sinto constrangido, pois tenho que admitir que sou pecador e já adulterei.

Antes que você, leitor, pense besteira, quero lhe dizer de que forma adulterei. Sabe como foi? Com o pensamento! Isso: com o pensamento. Leia o que Jesus disse: "Vocês ouviram o que foi dito: ‘Não adulterarás’. Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração” (Mateus 5:27,28).

Quando as pessoas pensam em adultério, pensam em um homem que tem relações sexuais com uma mulher casada ou em uma mulher que tem relações sexuais com um homem casado, mas Jesus disse que quem olha para uma mulher e a deseja sexualmente está cometendo adultério com ela. Foi nisso que pensei ao fazer a afirmação na Classe de Discipulado.

É triste, não fico feliz ao dizer isso, gostaria que nunca tivesse acontecido, mas aconteceu várias vezes, demonstrando o quanto sou falho e carente da graça de Deus.

Quando nos lembramos do que Jesus disse sobre o adultério, devemos prestar muita atenção em como está o nosso olhar. É uma tremenda responsabilidade. Nosso mundo está repleto de pessoas que já adulteraram com o olhar, mas insistem em ficar acusando aqueles que adulteraram fisicamente. Você faz isso?

Sabedores de que podemos pecar quando olhamos com intenção impura, peçamos a Deus para que isso não ocorra, evitemos fixar nossos olhos “nas coisas” que podem nos fazer pecar contra Deus, enchamos nossa mente com as coisas do alto e entendamos que, infelizmente, o adultério é um pecado muito constante em nossa sociedade. Mas isso é desculpa para continuarmos no pecado? Não, pois ele pode ser vencido.

Eu já adulterei; e você?

Wanderson Miranda de Almeida, 30 de março de 2019.