© 2016 por Wanderson Miranda de Almeida. Proudly created with WIX.COM

Luz para seu caminho

 

A noite está tranquila, de repente, apaga tudo. Para piorar a situação, o céu está totalmente escuro, não há sinal de estrelas e da lua, muito menos. A sensação não é boa, afinal, estamos acostumados com a luz. Tem gente que vai pensar: “Como vou assistir ao jogo agora?”. Penso em outra pessoa reclamando: “Logo hoje, que é o fim da novela!”. Essas coisas são bem banais, não são? Eu penso o seguinte: “Como vou me movimentar sem enxergar nada, como saberei o caminho que está livre?”. Mesmo dentro da minha casa a situação seria lamentável, um desastre! Sair no escuro, andando devagar, não saber o que está pela frente... e se a cadeira estiver fora do lugar? Complicado, não? A escuridão impede nossa visão, é uma inimiga e tanto!

E se ela for espiritual? Isso: escuridão espiritual. Fico olhando o que está acontecendo no mundo, ouvindo as pessoas falando (quanta besteira) e sei por que as coisas estão assim: o mundo está na escuridão! Sim, e contra a escuridão só há um jeito: a luz. “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho” (Salmo 119:105). A Bíblia é lâmpada e luz, tirando a cegueira espiritual do povo, acabando com a escuridão, fazendo-nos enxergar o que não podemos ver a não ser por meio da Palavra do Senhor. Quando somos orientados pela Bíblia, Palavra de Deus, enxergamos com nitidez o caminho, não tropeçamos, não caímos em um buraco, não nos deixamos levar por doutrinas humanas, pois a Palavra de Deus ilumina nosso caminho. Quando não usamos essa lâmpada (Bíblia), caímos em qualquer buraco, não temos visão do futuro e não sabemos o que Deus quer de nós no presente. Nossa vida é uma tremenda escuridão, nossos atos são fruto da nossa ignorância e as consequências são inevitáveis.

Deixe a luz (Bíblia) iluminar os seus passos para que você tenha dias felizes e abençoados pelo Senhor. “Como são felizes os que andam em caminhos irrepreensíveis, que vivem conforme a lei do Senhor!” (Salmo 119:1 - NVI).

Wanderson Miranda de Almeida.